21/07/2014

The Clash

ExcluirThe Clash. Banda inglesa de punk rock, formada em 1976 como parte da primeira onda do punk britânico (em 1977), foi além do punk, experimentando outros gêneros musicais como reggae, ska, dub, funk, rap e rockabilly. A banda formou, na maior parte do tempo, com Joe Strummer (vocalista principal, guitarra rítmica), Mick Jones (guitarra principal, vocal de apoio e vocal principal em algumas canções), Paul Simonon (baixo, vocal de apoio e ocasionalmente vocais principais) e Nicky "Topper" Headon (bateria, percussão). Headon deixou o grupo em 1982 e atritos internos resultaram na saída de Jones no ano seguinte. O grupo acabou no início de 1986.

The Clash foi grande sucesso no Reino Unido a partir do lançamento de seu primeiro - The Clash, em 1977. Com o terceiro álbum do grupo, London Calling, lançado no Reino Unido em dezembro de 1979, atingiu grande popularidade nos Estados Unidos nos primeiros meses de 1978, quando lançado no mercado norte-americano. Aclamado pela crítica, foi considerado o melhor álbum dos anos 1980 na década seguinte pela revista Rolling Stone.
Com letras politizadas, muita experimentação musical e atitude rebelde, a banda The Clash exerceu significativa influência no rock, principalmente no rock alternativo, recebendo a alcunha comercial da CBS, gravadora original do grup, "a única banda que importa". Em janeiro de 2003, foram incluídos no Rock and Roll Hall of Fame. Em 2004, a Rolling Stone classificou o Clash como trigésimo maior grupo musical de todos os tempos.

Com letras engajadas, como a maioria das músicas do The Clash, a letra de "Straight to Hell" condena a injustiça. O primeiro verso refere-se à desativação das siderúrgicas no Norte da Inglaterra e à alienação e ao racismo sofrido pelos imigrantes apesar de suas tentativas de integrarem-se à sociedade britânica. O segundo verso diz respeito ao abandono de crianças no Vietnã, as quais eram filhas de soldados americanos da Guerra do Vietnã. O terceiro verso contrasta o sonho americano visto pelos olhos das crianças amerasiáticas com uma visão deturpada da realidade americana. O verso final considera a condição dos imigrantes ao redor do mundo.

A referência aos "Amerasian Blues" descreve o abandono de crianças filhas de soldados americanos alojados em bases no Vietnam, durante a guerra do Vietnam. Parte da letra está escrita com base nas palavras de uma dessas crianças mostrando uma fotografia de seu pai americano ausente, com ela e sua "Momma-Momma-Momma-san". O apelo da criança é rejeitado. "-San" é um honorífico japonês ao invés de vietnamita, mas foi usado por tropas americanas no Vietnã para referir-se aos homens e mulheres vietnamitas, especialmente os mais velhos, como "mama-san" e "papa-san". Quando Strummer canta sobre um "Volative Molotov" a imigrantes porto riquenhos em Alphabet City como uma mensagem para encoraja-los a ir embora, ele refere-se ao incêndio criminoso que tomou construções ocupadas por comunidades de imigrantes - de maioria portoriquenha - antes que a área virasse alvo de gentrificação. Devido a este material muito subjetivo, com batidas lentas, esta é uma das músicas mais lentas da história do Clash. A música, que possui por volta de sete minutos na versão integral (presente no box Clash on Broadway) utiliza um fundo em violino, o que a diferencia das demais músicas do Clash.

A música da banda sempre foi carregada de ideologia política. Joe Strummer, em particular, foi um militante engajado. O Clash é a banda pioneira na defesa da política radical no punk rock, sendo seus membros conhecidos como os "bagunçeiros pensantes" por expressarem ponto de vista político diferente do anarquismo. Assim como a maioria das primeiras bandas de punk, o Clash protestava contra a monarquia e a aristocracia. Mas, ao contrário destas, o Clash rejeitou o niilismo. Ao contrário, eles se solidarizaram com diversos movimentos de libertação da época, tendo participado ativamente de grupos como a Anti-Nazi League (Liga Anti-Nazista). Em abril de 1978, o Clash foi a principal atração do show Rock Against Racism no Victoria Park em Londres, que teve o comparecimento de 80.000 pessoas. No show,  Strummer se apresenta vestindo uma polêmica camiseta com as palavras "Brigate Rosse" e o emblema da facção Baader-Meinhof estampadas no centro. Porém, na canção "Tommy Gun", o grupo renuncia à luta armada.

A visão política da banda foi expressa em canções como "White Riot", que encorajava os jovens brancos a entrarem para organizações que defendem os direitos dos negros; "Career Opportunities", que tratava da alienação dos mal-pagos, dos trabalhos rotineiros e o descontentamento com a falta de alternativas no mercado de trabalho; e "London's Burning", que falava da desolação e do tédio no interior da capital britânica. A artista Caroline Coon, asssociada à cena punk, argumentou que "estas fortes canções militaristas eram o que precisávamos durante o começo do Thatcherismo". Os interesses políticos da banda aumentaram em gravações posteriores. O título de Sandinista! celebrava os rebeldes de esquerda que haviam derrubado o déspota nicaragüense Anastasio Somoza, e o álbum era preenchido com canções politicamente orientadas que se estendiam para muito além das costas britânicas: "Washington Bullets" abordava as operações militares secretas ao redor do globo, enquanto "The Call-Up" era uma reflexão sobre a política de conscrição dos Estados Unidos. A faixa "Straight to Hell" de Combat Rock foi descrita pelos críticos de música Simon Reynolds e Joy Press como uma "volta ao mundo em guerra cinco versos pelas zonas de inferno onde crianças-soldados definham".

A ideologia política da banda reflete sua resistência às motivações da indústria musical que visavam o lucro. Mesmo no auge do sucesso, os preços de ingressos para shows e lembranças eram razoáveis. O grupo insistiu para que a CBS vendesse seus álbuns duplo e triplo London Calling e Sandinista! pelo preço de um único álbum cada (cerca de cinco libras esterlinas na época), obtendo êxito com o primeiro e se comprometendo a vender o segundo por £5,99 e concedendo todos os direitos de shows até que as primeiras 200.000 cópias fossem vendidas. Estes princípios lhe garantiram estar sempre em dívida com a CBS, só atingindo a independência financeira em 1982.

Clipe da música Straight to Hell: http://youtu.be/XdUtborIaiU